Fruta de Sabiá

Acnistus arborescens, comumente chamada de fruta-de-sabiá ou fruta-do-sabiá.Fruta de SabiáEsta planta apresenta uma vasta distribuição geográfica, ocorrendo desde o Caribe e América Central, até a Região Sudeste do Brasil. Geralmente em capoeiras, ou seja, em ambientes em processo de regeneração.

Árvore de baixa estatura, de numerosos e pequenos frutos, alaranjados e suculentos. Frutifica da Primavera ao Verão; extremamente atrativa.

Atrai: Sabiás, tico-ticos-rei, saíras, tiês, sanhaços, gaturamos, juritis, chocões-barrados, bem-te-vis, entre outros.

Via de regra é um arbusto de entre 01 e 02 metros, mas que pode chegar as 04 metros, com galhos finos e de madeira leve e pouco resistente. Destaca-se pela abundância de flores brancas em cachos, que logo se transformam em pequenas bagas alaranjadas. Nesta ocasião, fazem a alegria de muitos pássaros, inclusive o sabiá (Turdus rufiventris) que lhe traz fama.

Muito fácil de cultivar, aprecia solos organo-argilosos e que retenham um pouco de umidade. Precisa de luz solar direta ou indireta para vegetar com vigor. Vai bem climas subtropicais e tropicais, até mesmo em vasos. Inicia sua frutificação em pouco tempo, aproximadamente 08 meses. Além dos predicados ornitófilos, a fruteira-do-sabiá vem sendo objeto de muitas pesquisas recentes, pois descobriu-se que um grupo de substâncias presentes em suas folhas (vitanolídeos) possui destacada atividade anti-cancerígena.

Fotos da fruta de sabiá

Clique sob as miniaturas e veja diversas fotos do projeto e da Fruta de Sabiá!

Comportamento da Fruta de Sabiá durante o ano:

Setembro:
Ao iniciar o ciclo de observação, a Fruta-de-Sabiá se encontra toda verde e branca, lotada de flores, bagas pequenas e médias e algumas grandes já começando a amadurecer. Muitíssimas mudas no chão, revoada de passarinhos. Isto é que é fartura!!!…

Outubro:
Árvore com flores ainda e lotada de frutos verdes e maduros. Pássaros em abundância.

Novembro:
A árvore continua carregada de flores, frutos verdes, maduros, um verdadeiro restaurante de pássaros. Que comparecem durante todo o dia. Muitos… Demais.

Dezembro:
Árvore com poucas flores, poucos frutos verdes, mas muitos maduros e cheia de folhas verdíssimas e muitos brotos (novos galhos). Pássaros e mais pássaros.

Janeiro:
Árvore com poucas folhas, algumas frutas, de tamanho menor que antes e vários frutos verdes.

Fevereiro:
Árvore com poucas folhas, porém o suficiente para servir como sombra aos pássaros que não deixam de a visitar. Poucas flores, pequenos frutos verdes e pouquíssimos maduros.

Março:
Praticamente igual ao mês anterior, com alguns cachos de frutos pequenos e médios, maduros. No chão existem muitas mudinhas.

Abril:
Totalmente lotada de flores, se enchendo de pequenas bagas em cachos, muito bonita, toda verde e branco.

Maio:
Continua cheia de flores, frutos verdes e maduros, lindíssima e cheia de pássaros.

Junho:
Árvore com flores somente nas pontas dos galhos, frutos novos, verdes e bagaços de partes de frutos velhos nos galhos, possíveis sobras da alimentação de pássaros menores.

Julho:
Arvore com flores e pequenas bagas verdes, sempre nos finais dos galhos. Muitas abelhas e beija-flores. Algumas folhas amarelas.

Agosto:
Ao encerrar o ciclo, as árvores estão com flores e bagas pequenas e médias, várias folhas amarelas, muito bonita para passar o inverno. Aos poucos se prepara para uma nova floração completa e no dia 30 de agosto a sua aparência é assim: 20% flores, 20% bagas pequenas e 60% bagas médias.

Veja também algumas fotos da Fruta de Sabiá, dos pássaros e alguns clientes e apoiadores do Projeto.